Podemos chamar Deus de “você”?

Recebi uma mensagem via direct do pessoal da Mocidade da Igreja Batista Central no instagram, com a pergunta que dá título a esse texto. É uma pergunta interessante, e bastante pertinente, afinal, o contexto evangélico constantemente fala sobre intimidade, mas, até que ponto vai essa tal intimidade? Continuar lendo “Podemos chamar Deus de “você”?”

Cristãos podem comemorar o Natal?

Já disse em diversos outros textos como a internet é uma ferramenta tanto para edificação quanto para destruição. Com ela, podemos acessar milhões de informações sobre os mais variados temas, somente se tornando negativa quando não filtramos esse conteúdo e não o analisamos de forma no mínimo, crítica. A máxima, que hoje é uma piada “se tá na internet é verdade” fez com que diversos cristãos desenvolvessem uma espécie de raiva por datas como o Natal e a Páscoa. Porém, se existe a possibilidade de comemorarmos o nascimento de nosso Senhor, por que não o fazer?

Continuar lendo “Cristãos podem comemorar o Natal?”

Os dons são uma evidência de recebimento do Espírito Santo?

Cresci em igrejas neo-pentecostais e pentecostais, praticamente a minha vida cristã inteira. Quando minha mãe se converteu, eu tinha aproximadamente 7 anos de idade, no mês que vem, farei 27. Então, posso dizer que tive bastante vivência com a pergunta que dá título a esse texto, mas vejo a necessidade de escrevê-lo por diversos motivos, mas o principal deles, é justamente pelo modo como essa crença tem atrapalhado o crescimento espiritual de pessoas que acreditam não possuir o Espírito Santo, simplesmente porque não fala uma língua esquisita durante um culto ou reunião religiosa. Portanto, vou usar definições bíblicas a respeito do assunto, não me prendendo aos chamados “avivamentos” e manifestações carismáticas que ocorreram e ocorrem atualmente.

Continuar lendo “Os dons são uma evidência de recebimento do Espírito Santo?”

Os dons do Espírito Santo: Parte 2

O capítulo 13 da primeira carta de Paulo aos Coríntios tem sido desde tema de música à leitura quase obrigatória nos casamentos. Aqui, ele fala de forma magnífica sobre a superioridade do amor sobre os dons. Mas, o que é o amor? Talvez a maior parte das pessoas o defina como um sentimento, algo intrinsecamente ligado às emoções. Aquele momento em que o coração bate mais forte, as pernas tremem e as palavras fogem. Não há nada mais longe da definição de amor do que esta. Continuar lendo “Os dons do Espírito Santo: Parte 2”

Jesus e os sinalizadores

Você sabe o que é, ou já ouviu falar sobre sinalização da virtude (virtue-signalling)? É um novo padrão de comportamento que tem se tornado bastante popular por conta das redes sociais. Quando começou, era visto como algo bom, pois uma espécie de estímulo para que outros praticassem o bem, mas, atualmente, é visto como algo não somente negativo, mas também nocivo. E como a igreja é composta de pessoas, e essas pessoas acompanham as tendências comportamentais e são por diversas vezes influenciadas pela cultura na qual estão inseridas, no ambiente de culto, nós passamos então a ter a sinalização da espiritualidade. Continuar lendo “Jesus e os sinalizadores”

A necessidade da tribulação: Expectativa e Esperança

Já parou para contar quantas mensagens motivacionais vemos todos os dias em nossas redes sociais? Aquelas frases feitas que tem o único objetivo de massagear o ego e contribuir para sentimento de que somos mais importantes e iluminados que os outros. Esse tipo de conteúdo é muito popular por ser de fácil acesso, mas também de ótima aceitação. Afinal, quem não quer ouvir/ler que é mais especial que pessoas de contexto social semelhante? Mas, qual o resultado disso? Será que esse tipo de conteúdo não contribui para o isolamento em bolhas sociais, nos tornando alvos extremamente frágeis para os espinhos que a vida possui? É sobre o que vamos discorrer nesse texto.

Continuar lendo “A necessidade da tribulação: Expectativa e Esperança”

Sal que não salga e a luz que se esconde

Recentemente, comentei ao final de uma live no Instagram sobre como o dualismo – ou dualidade como preferir – tem sido amplamente aceito pela igreja como algo não só comum, mas também necessário, abrindo margem e dando munição para os inimigos dela que usam dessa oportunidade, para a isolar e calar sua voz na sociedade. Continuar lendo “Sal que não salga e a luz que se esconde”

Os Cinco Solas da Reforma Protestante: Solus Christus

Chegamos ao texto que conclui os Cinco Solas. Falar de Jesus é algo que por vezes é muito fácil, outras é difícil, mas nunca um fardo! Como deve ser, é o assunto mais inspirador da Palavra, afinal, é dEle que ela se trata, é para a glória d’Ele, e é por meio d’Ele que ela existe! Espero que ao final desse texto, sintam-se inspirados, a vê-Lo como o centro de suas vidas, e como a causa da criação, e a perfeição de tudo que é bom!

Continuar lendo “Os Cinco Solas da Reforma Protestante: Solus Christus”

Os Cinco Solas da Reforma Protestante: Sola Scriptura

Não são poucos aqueles que advogam que o momento em que estão vivendo em suas igrejas é um tempo de avivamento, e isso tem sido muito comum. A questão a ser esboçada aqui é: estes “avivamentos” têm respaldo em fundamentos encontrados nas Escrituras, ou, como em maior parte dos casos, em busca de satisfazer o interesse do público, relativiza as verdades das Sagradas Letras? Como bem nos lembra o pastor Continuar lendo “Os Cinco Solas da Reforma Protestante: Sola Scriptura”

Reforma Protestante, o que foi?

No próximo 31 de outubro, a reforma protestante desencadeada pelas 95 teses de Martinho Lutero, completa 500 anos. Embora as tentativas de sufocar esse movimento tenham sido amplas e intensas, a Reforma atravessou séculos e gerações por meio das igrejas e denominações que, de alguma forma herdaram seus princípios. Continuar lendo “Reforma Protestante, o que foi?”