Ídolos Modernos: Dinheiro

Nesta série de estudos intitulada “Ídolos Modernos”, vários tipos de ídolos que tiram nosso foco em Deus serão abordados. Nesse texto especificamente falarei sobre o dinheiro. O qual, o próprio Cristo chama de um senhor.

Mateus 6. 24 “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom” (ARC)

Mamom= Gr. Riqueza

O servir no grego, língua na qual a bíblia foi escrita, é ser escravo. E para entendermos melhor essa ideia do texto, precisamos saber que existia a escravidão neste mundo antigo. E que o escravo era tido por seu senhor como um objeto. Escravo não tinha tempo para si, todo seu tempo era do seu senhor. O senhor poderia vende-lo, castigá-lo e descartá-lo. Escravo não tinha vontade própria.

Quando Jesus trata das riquezas como senhor e dizendo que é possível ser escravo dela, está dizendo que as riquezas podem dominar nossa vida a tal ponto que não fazemos mais nossa vontade, mas vivemos em prol dela.

Mas quero deixar claro aqui que em nenhum momento a bíblia condena ser rico. O que é condenável é o ser dominado pelo dinheiro. É amar o dinheiro como Paulo diz em sua carta a Timóteo.

1 Timóteo 6. 10 “Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores”. (ARC)

O escritor de Eclesiastes disse: “O que amar o dinheiro nunca se fartará de dinheiro; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isso é vaidade”. (Ec 5. 10 – ARC)

O que ele estava dizendo era que, aquele que ama o dinheiro, sempre estará querendo mais e mais. Nunca estará satisfeito com aquilo que tem. O que o faz ser servo do mesmo. E o dinheiro passa a ser um ídolo para sua vida.

Mas o que é um ídolo?

Uma definição simples de ídolo, porém, é tudo aquilo que ocupa o nosso coração, tomando o lugar que pertence a Deus.

Quando passamos a viver em prol do dinheiro, amando-o e buscando incessantemente por ele, deixamos de lado o senhorio de Deus e passamos a ser escravos dele. Assim, tornando-o o senhor da nossa vida, fazendo dele um ídolo e deixando Deus em segundo plano.

Infelizmente, vivemos numa sociedade que valoriza demais as pessoas que possuem bens em detrimento das que não possuem. E no afã de ser aceito pela sociedade, busca-se o dinheiro para ter bens. Mas quando vamos para a bíblia, vemos Jesus dizendo: “Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui”. (Lucas 12. 15 – ARC)

O mundo valoriza quem possui algo. Deus avalia por aquilo que há no interior do ser humano. “O SENHOR não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante de seus olhos, porém o SENHOR olha para o coração” (1 Samuel 16. 7 – ARC)

Por causa do dinheiro pessoas estão vivendo, mas também estão morrendo.

Hernandes Dias Lopes diz em seu livro “De pastor a pastor”:

 “O dinheiro é um bom servo, mas um péssimo patrão. O problema não é possuir o dinheiro, mas ser possuído por ele. O problema não é ter o dinheiro, mas o dinheiro nos ter. O problema não é guardar o dinheiro no bolso, mas armazená-lo no coração” (Lopes, 2014)

Temos que aprender com aquilo que o escritor os Hebreus no diz: “Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. E, assim, com confiança, ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador, e não temerei o que me possa fazer o homem”. (Hb 13. 5, 6 – ARC)

Por fim, quero dizer que devemos ter um único SENHOR. Deixar que Deus seja nosso único SENHOR e não viver uma vida confiando naquilo que o dinheiro pode nos dar. Mas saber que tudo vem Deus, tudo é para Deus e toda honra e glória sejam dada a Ele.

Que a nossa confiança esteja tão arraigada Nele, que possamos falar como Habacuque:

“Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, todavia, eu me alegrarei no SENHOR, exultarei no Deus da minha salvação”. (Hc 3. 17-18 – ARC)

Deus abençoe a vida de todos e todas.

Bibliografia

Bíblia Sagrada. (1995). São Paulo: Sociedade Bíblica do Brasil.

Ídolos do coração. (s.d.). Estudos Bíblicos Didaquê.

Lopes, H. D. (2014). De pastor a pastor. Princípios para ser um pastor segundo o coração de Deus. São Paulo: Editora Hagnos.

Novo Testamento Interlinear grego-português. (2004). Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil.

Alex Torres é Sou presbítero da Assembleia de Deus Alto do Ipiranga (ADAI); Casado com Cláudia e pai do Lucas e do Tiago; Formado em bacharel em Teologia pela Universidade Metodista de São Paulo no ano de 2018

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *