Jovem, não desperdice a sua mocidade

Você que é, ou ainda se considera jovem, qual a sua prioridade, hoje? Mais do que isso, quais as ações que tem tomado para executar essa prioridade? Pois bem, o título desse texto é uma paráfrase, ao que o apóstolo Paulo diz a Timóteo em sua primeira carta. O original, diz:

Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza.
1 Timóteo 4:12

Essa referência é tema de diversos congressos de mocidade e adolescentes, sendo geralmente abordados de forma a tornar esses grupos intocáveis e irrepreensíveis. Muitas vezes dando a entender que os mais velhos nunca os compreendem e devem dar espaço para que eles agora assumam o comando. No fim, acaba sendo uma interpretação leviana que apenas serve para causar separação ao corpo de Cristo.  Mas, e quando o próprio jovem despreza a mocidade, e a si mesmo se sabota?

O jovem obreiro

Ao lado de José, Timóteo é a referência de jovem usado por Deus desde muito novo, assumindo posições de liderança que antes, eram relegadas aos mais velhos. A primeira menção que temos de Timóteo ocorre em Atos 16:1-5. Nessa primeira descrição o jovem é descrito como sendo filho de uma judia crente e pai grego, e que dele davam bom testemunho os irmãos em Listra e Icônio. O compromisso de Timóteo com a pregação do evangelho era tão grande, que mesmo já crescido aceita ser circuncidado para que pudesse entrar em sinagogas e pregar a mensagem do evangelho aos judeus.

Mais tarde, Paulo o envia para ajudar na instrução de uma igreja particularmente problemática, a igreja em Corinto (1 Co 4:14-17). Igreja esta, que distorcia o uso dos dons espirituais para cobrir os seus pecados e demais práticas absurdas para uma congregação cristã. Aparentemente, o rapaz não foi bem sucedido nessa árdua missão, mas ainda assim, gozava da confiança do apóstolo Paulo, uma vez que não deixou de acompanhá-lo em suas viagens.

Os últimos retratos de Timóteo vem das cartas com o tom mais pessoal de todo o Novo Testamento, que foram direcionadas a ele por Paulo. O apóstolo, já com idade avançada e sabendo que sua vida estava se findando, dedica-se a escrever a um de seus amigos mais íntimos, expressando sua preocupação com os rumos que as igrejas poderiam tomar e estimulando o jovem obreiro a perseverar na sã doutrina para que por meio dele, a mensagem do evangelho continuasse a ser ensinada com diligência e comprometimento, para obter o resultado maior, que é glória do nome de nosso Senhor.

À ação!

Basicamente, a grande parte do conteúdo que se vê em postagens em redes sociais de jovens e adolescentes, estão relacionados à preguiça e como adoram ficar em casa, assistindo séries e filmes, como se nada mais importasse. Jovem, pare de cultuar a preguiça!

O apóstolo João em sua primeira carta, justifica que escreveu aos jovens porque eles eram fortes! A palavra usada em grego por João, é ischuros, que têm a seguinte tradução segundo o dicionário Strong: adj. 1) forte, poderoso; 1.a) seres vivos; 1.b) força física ou mental; 1.c) de alguém que tem o espírito forte para resistir aos ataques de Satanás, e desta fortaleza procedem muitas excelências (ênfase acrescentada).

Onde está a sua força? A que tem se dedicado? A qual deus tem devido adoração e louvor? Jovem, use de sua força e vigor para construir e não para desconstruir! Ofereça às pessoas aquilo de fato, é relevante. Dedique-se à Palavra, desenvolva uma vida devocional e de oração, saia dessa letargia espiritual!

Salomão nos deixa um alerta em Eclesiastes 12:

Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento;
Eclesiastes 12:1

(ênfase do autor)

Os dias de mocidade, são os bons de nossas vidas, afinal, estamos abarrotados de energia! Tanto que acreditamos ser donos do mundo e da razão, e são nesses anos que damos os nossos discursos mais apaixonados e com intensidade! Não permita que o comodismo  e estímulo à preguiça tire de você toda a energia e a paixão pela mensagem do evangelho. Pois os anos de cansaço e peso da idade, poderão trazer consigo o arrependimento.

Aprenda, pratique e pregue! Não deixe que Timóteo seja um exemplo apenas durante uma pregação no culto de domingo, ore a Deus para que tenha o mesmo desejo pela Palavra, para que tenha a mesma disposição de fazer o que quer que seja necessário para a pregação do evangelho. Anuncie, ensine e viva o evangelho em toda a sua plenitude e intensidade!

Não seja você, a desperdiçar a sua mocidade.

 E para o que precisar nesse processo, a equipe do Cristão Racional, estará aqui para te auxiliar.

Untitled design

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *