Pornografia e Masturbação

Um dos maiores tabus na igreja continua sendo o sexo. Por algum motivo, achamos que não falar sobre o assunto impede que os membros cometam tais pecados, e que se falarmos de forma aberta sobre, estamos estimulando a prática. Enquanto fingimos que nada vemos, nossas crianças são sexualizadas, nossos jovens são consumidos por pensamentos torpes. Inclusive, sabia que a frustração causada por uma vida sexual precoce, é a segunda maior causa de suicídios no Brasil, perdendo apenas para as drogas? O objetivo desse texto não é ensinar ninguém a transar, até porque, eu estaria atrasado. Mas informar segundo o ponto de vista bíblico a respeito de como a sexualidade suja e corrompida apresentada pelos padrões mundanos tem contribuído para uma sociedade decadente, onde o prazer na sua forma mais egoísta é o objetivo-mor.

Pornografia
Porneia (fornicação, imoralidade) Graphea (imagem, figura), a palavra pornografia significa então, “imagem/figura da fornicação/imoralidade”.
“E por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará”, Jesus disse tais palavras apresentando os sinais da sua segunda vinda. A pornografia representa uma contribuição significativa para isso, pois ela banaliza as pessoas, tornando o outro apenas uma imagem que oferece excitação e prazer. E para se apresentar não precisa ser uma cena de sexo propriamente dito, dependendo de quem você segue no Instagram ou no Facebook, pode ter um material vasto de informação visual que serve de tentação. Esse tipo de pornogafia é conhecido como soft-core, uma forma mais leve e sutil, em que, apesar de haver cobertura nas partes íntimas, há poses e feições sensuais, com o objetivo de estimular o desejo no próximo.
Nós não somos uma espécie feita para a poligamia, e é justamente isso que a pornografia oferece. Ao consumir esse tipo de conteúdo, o cérebro se acostuma com o que pode ser chamado de “rodízio” de parceiros, e isso é um grande problema. Cada vez que se arruma um “novo” parceiro, o nosso cérebro descarrega uma quantidade extra de dopamina – e é aqui que mora o perigo. Fica-se viciado nesse prazer fornecido pela dopamina, de modo que, o cérebro irá sempre procurar um novo parceiro, para ter a mesma quantidade. Por isso, quem consome pornografia, está sempre à procura de conteúdos novos, pois o antigo não o atende mais. A mente se torna escrava do desejo, e as ações passam a ser irracionais, e puramente carnais, e com relação a isso, Jesus e o apóstolo Paulo nos dizem para arrancarmos isso de nossas vidas (Mt 5.30; Cl 3.5), pois uma vez que somos vencidos por esses desejos, nos tornamos escravos deles (2Pe 2.19). O termo doulos usado por Pedro para escravos, significa literalmente “aquele que se rende à vontade do outro”, e assim chegamos ao próximo tópico.

Masturbação
Se a pornografia, é a imagem usada para escravizar mente, a masturbação é a ação que comprova essa escravidão. Sabendo onde encontrar a informação que precisa, e quais órgãos estimular, o cérebro então passa a processar o ato sexual como uma forma de alcançar o prazer por si só. Nesse ponto, o indivíduo escravizado, passa a usar desse meio para conseguir satisfazer qualquer que seja a carência na qual se encontra, seja ela emocional, psicológica ou espiritual. A masturbação é uma forma de simular o ato sexual, e este foi instituído por Deus (Gn 1.27,28) e deve ser restrito ao casamento de modo que, sendo uma só carne (Gn 2.24) o casal é complementar um ao outro, onde cada um contribui para o prazer mútuo no ato sexual (1 Co 7. 3-5). Juntos, como o Senhor instituiu.
A masturbação corrompe a visão que temos das pessoas, faz com deixemos de vê-las como amigos, irmãos em Cristo, manifestações da glória de Deus, para enxergá-los apenas como objetos a serem usados para alcançar o prazer. Tornamos-os objetos da nossa vontade, ainda que de forma aparentemente secreta. Ignoramos seus sentimentos, sonhos… Elas deixam de ser pessoas para se tornam a materialização de uma ilusão, que assim como uma fumaça, sempre se esvai.

O sexo há muito tempo se tornou um ídolo para o homem, de forma que este busca adorá-lo e cultuá-lo de todas formas, seja se expondo, buscando exposições de outros,e por consequência buscando o prazer em si mesmo, todas essas são formas de adoração ao deus Sexo. Ele oferece algo incondicional, contante, variado. Porém, a única coisa que ele consegue entregar, é destruição e morte. Os casos de Amnom e Tamar (2 Sm 13), Davi e Bate-Seba (2 Sm 11) são exemplos bem claros disso, onde o suposto prazer oferecido pelo deus Sexo resultou em destruição da família e morte.
Por mais inocente e sem importância que algo possa parecer como uma foto sensual, ou um auto-estímulo ao ver um vídeo ou foto em sites de conteúdo sexual, ou mesmo por uma foto postada por um conhecido, é uma forma de iniciarmos nossa queda espiritual e moral.  Reconhecer o problema, é o primeiro passo para uma solução.

Caso precise ou queira conversar sobre esse assunto, a equipe do blog Cristão Racional está a disposição, para te ajudar o tanto quanto pudermos.

 

3 comentários em “Pornografia e Masturbação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *